Filmes Comentários

quarta-feira, 15 de maio de 2013

CUIDADO COM CARRO A PRAZO, FEIO, DEFASADO OU IMPORTADO.


JORNAL COMENTADO 105

15.05.2013 – 6:11 – Quarta-feira

TOny PAcheco*

“Santa Fe 2013 – Últimas unidades”
(“Correio”)

“C4 Pallas 0 Km a 49.990,”
(em toda a mídia)



 C4 de 49 mil e o novo C4 que está chegando. É até maldade...

Mais maldade. Santa Fe que querem te empurrar e o novo, já lançado na Coreia.


Quando você vir um anúncio de carro que antes custava 65 mil por “apenas” 49.990, ponha um pé atrás. E quando você vir o anúncio de um carro sem preço dizendo que são as “últimas unidades”, tenha medo.

É o que está acontecendo com o C4 Pallas, da Citroën, que está tentando empurrar seus carros que restam nos pátios brasileiros, pois ele já mudou (E MUUUUIIIITTTTOOOO!) na Argentina, de onde vem.
E também com o Santa Fe, da Hyundai, que também já mudou na Coreia e no resto do mundo. Só falta mudar no Brasil. O modelo anterior, você deverá pagar entre 106 e 122 mil reais, a depender do vendedor. Mas, saiba, na real, ele não vale 90 mil, mesmo 0 km, pois o mercado vê com péssimos olhos um carro SUV que tem uma maçaneta de geladeira velha no porta-malas. Por causa deste e de outros detalhes, nunca foi um sucesso. Ao contrário do novo (confira na foto), que tem design arrebatador.
Se não se importa em andar com carro feio, EXIJA um DESCONTAÇO.
Já o Pallas é outro insucesso flagrante, principalmente por causa do nome Pallas, que alguns coleguinhas chamaram de “deusa da morte”, quando, na verdade, quem conhece a religião dos antigos deuses gregos sabe que não é bem assim... Mas, não vou citar o nome do principal colega que disse a bobagem, mas a bobagem ficou e o novo carro deverá ser chamado de C4 Lounge, para evitar o Pallas, que é um nome muito bonito, mas foi queimado por um jornalista.
E por que estamos falando destes carros? POR CAUSA DO SEU BOLSO. Sim, carro ou design que sairá de linha (“descontinuado”), tem uma desvalorização brutal no mercado e a não ser que você seja apaixonado pelo modelo e ficará com ele de 5 a 10 anos, o PREJUÍZO SERÁ GRANDE, portanto, deve exigir do vendedor um desconto grande para COMPENSAR.
Compra de carro é NEGÓCIO, além de ser prazer.

FIQUE ATENTO PARA ALGUNS MODELOS

Segundo a mídia especializada, para 2013/2014, devem “ir para o espaço” (sair de linha), o design ou os modelos seguintes: Fiat Mille; Volkswagen Gol G IV (o desenho anterior aos atuais G V e G VI), Kombi e Polo; Renault Sandero e Duster; Chevrolet Classic e Celta; Palio Weekend e Strada; Ford Courier.
Você, antes de comprar modelos de design muito antigo ou considerados “feios demais”, deve atentar para as tabelas de desvalorização disponíveis de graça na Internet. Coloque assim, no Google, por exemplo: “desvalorização do Renault Symbol”. Aí vem uma lista que lhe dará um idéia exata do que você está comprando. Talvez você mude logo de idéia...

CARROS FEIOS DEMAIS
                                         Mahindra Scorpio. Vai?


                                           Chery QQ. Quem bolou isso?
Nissan Versa. Nem o vovô vai.
Fiat Dobló. Se você gosta de ônibus, pegue um de verdade...

Alguns modelos de carros, não precisam ser analisados com conceitos estéticos acadêmicos. Eles provocam uma repulsa natural (com apenas a exceção de um grupinho mínimo, mínimo, mínimo de pessoas que gosta deles). Tais modelos devem ser evitados como o Diabo foge da Cruz, pois se todo carro desvaloriza, estes desvalorizam muito mais. É o caso do Fiat Dobló (o básico, pois o Adventure é arrojado, embora não seja lindo...) e Bravo (totalmente mais ou menos de frente, bonito de lado e medonho por trás); do Chery QQ (ou o dono da fábrica ou o designer estava bêbado quando bolaram este carro com cara de boneco); Mahindra Scorpio (um carro indiano que se vende ali perto do Iguatemi que provoca logo a reação: “quem é que teve a coragem de desenhar isso?”);  Nissan Versa (até bom de motor e equipamentos, mas um erro total de frente, de lado e por trás – em nenhum ângulo provoca um suspiro, a não ser de desalento); Renault Clio (mexeram, mexeram, mas deixaram as janelas ENOOORMES que matam o carro); Ford Courier (um erro de desenho que insistem em perpetuar); Citroën Picasso (a primeira versão era grotesca, parecia um Kinder Ovo, e a atual é, assim..., o que é aquilo? Excetuando a versão Cross, que é arrojada); Kia Mohave (este SUV pode chegar a R$ 190 mil, 0 Km, mas ninguém compra – se lhe derem de graça, aceite, e anuncie por 90 mil que alguém é capaz de pagar pra carregar banana na feira e com estes 90 mil você compra o lindíssimo Kia Sportage ou o também lindo Kia Cerato e ainda fica com o troco, no caso deste último); Hyundai Sonata e Azera (a grade, exagerada e irregular, destoa do design do carro, provocando estranheza e até aversão – não se sabe porque o desenhista fez esta maldade com os dois modelos, até bem resolvidos de lado e de trás, mas, vistos de frente, aterrorizam).
Sim, aceitamos sua observação: “Gosto não se discute”. Pode ser. Mas mau-gosto é óbvio demais e estes carros descritos acima, mesmo que você goste deles, o prejuízo na hora da revenda é INEVITÁVEL.

A ARMADILHA DO IMPORTADO

O principal problema do carro importado é que ao contrário do que dizem as concessionárias, não têm as peças de reposição em estoque. SE VOCÊ É RICO E PODE TER UM IMPORTADO E UM NACIONAL, PULE ESTE PARÁGRAFO E PASSE PARA O SEGUINTE. Mas se você é, como eu, classe média pagador de impostos e carnê da Casas Bahia, então continue...
Se você duvida que carro importado é esparro, coloque no Google: “desvalorização de carros importados no Brasil”. Você vai tomar um susto. Se um carro brasileiro, em média, depois de um ano, desvaloriza de 15 a 20%, e no segundo ano em diante, cerca de 10%, o importado perde entre 20 e 30% no primeiro ano, e entre 15 e 20% no segundo. É um prejuizão.
E na hora em que precisar de qualquer peça de reposição, aguarde 15, 20, 30, 60 dias até a peça chegar do Canadá, da Eslováquia, da Coreia, do Japão, da India e por aí vai. E se duvida do que eu digo, escolha o modelo que pretende comprar e coloque no Google: “queixas dos compradores do (coloque o nome do modelo)” e você vai começar a chorar.
Agora, se você é político, empreiteiro, jogador de futebol, dirigente da FIFA ou da CBF, traficante de cocaína entre outras pessoas que se deram bem na vida, NÃO SE PREOCUPE. Quando o carro der problema, você compra outro mais caro, afinal, o dinheiro é NOSSO, não é seu, né mesmo?

PRAZOS QUE SÃO UM ASSALTO

As fábricas, numa concorrência louca para ver quem vai oferecer o último veículo que vai conseguir andar nas RUAS ENTUPIDAS, ANTIGAS, ESTREITAS E ESBURACADAS do Brasil, voltaram a vender carros com entrada pequeníssima e 60 meses para pagar.
Vamos ver um exemplo. O Punto básico. Custa, mais ou menos, 39 mil reais à vista. Está sendo oferecido por 3.899 de entrada e 60 vezes de 904. TOTAL? Nada mais nada menos que 58.139. Ou seja, ao final de CINCO ANOS, você terá pago 18 mil reais A MAIS do que o preço à vista e, segundo os sites especializados, seu carro terá DESVALORIZADO 37 mil reais. Prejuízo de 55 MIL REAIS.
Quer dizer, é UM MAU NEGÓCIO sob qualquer ângulo.
Portanto, vamos ser duros e raçudos: não entre em financiamento de mais de 12 meses. Você perde com os juros altíssimos e perde na hora de mudar de carro. SE INCLUA FORA DISSO!
E se não gostou do que dissemos acima, use a caixa de COMENTÁRIOS (mesmo que anoninamente). Aqui não tem censura.

* TonY PachecO é jornalista profissional e tem formação acadêmica em Economia, Psicanálise e Radialismo.

4 comentários:

  1. Comprei um Sandero em 2011e agora não consigo revender pela metade do preço pra trocar. As coisas são piores do que voces estão dizendo.

    ResponderExcluir
  2. Porque o Toni esqueceu dos 2 carros + feios do mundo: Etios da Toiota e Spin da Chevrrolet? Porque? porque?

    ResponderExcluir
  3. Estimado "variandoconstantemente".
    O preço do C4 Pallas está altamente instigante, pois um carro desta categoria é vendido no Brasil, sempre acima de 65 mil reais.
    Aí há duas questões: 1) se você compra carro por "status", para impressionar vizinhos, namorado(a)s, esposo(a)s, não leve este Pallas, pois as mudanças que o novo modelo sofreu são imensas em termos de estilo; 2) se você é do tipo sóbrio, centrado e não se orienta pelo consumismo babaca que a maioria se orienta, então o C4 Pallas é a sua compra, pois você terá o maior custo-benefício do mercado dos últimos anos: beleza, muitos equipamentos, motor justo e tudo com um desconto de 15 mil reais em relação aos concorrentes.

    ResponderExcluir