Filmes Comentários

terça-feira, 30 de abril de 2013

GOLPE BRANCO EM ANDAMENTO


JORNAL COMENTADO 96

TONy pacheco*

30.04.2013 – 6:23 – Terça-feira


"CRISE ENTRE PODERES
“Autor de proposta contra tribunal diz que Supremo faz politicagem”
(“Folha de S. Paulo”)

“Marco Maia coleta assinaturas para PEC que limita ação do STF”
(“Jornal da Mídia”)

“Deputado do PT chama Supremo Tribunal Federal de “cortezinha”
(“Jornal da Mídia”)



Quando era criança, meu falecido pai, um homem politizado que discutia com minha falecida mãe as questões graves do Brasil durante o almoço e o jantar com os filhos, nunca disse uma palavra sobre o Golpe de Estado do Primeiro de Abril (aquele de 1964, quando as Forças Armadas derrubaram o governo de João Goulart). Numa pesquisa rápida na Internet, vi que foi assim em todos os tempos, em todas as latitudes. O povo não se dá conta quando golpistas tramam contra a ordem constitucional para instaurar o seu regime “prêt-à-porter”, prontinho pra ser usado pelas classes dominantes do momento.
Assim, almoçando e jantando felizes, sem se dar conta, meus familiares viram os tanques da Região Militar de Juiz de Fora dirigindo-se ao Rio de Janeiro para ajudar na deposição da ordem constitucional. Depois íamos descobrir que nossa cidade era um dos focos principais dos golpistas que nos jogariam numa ditadura de 20 anos de duração.
E por que as reminiscências? Porque o que está acontecendo em Brasília, neste momento, é apenas a ponta do iceberg (para ser bem original). É óbvio que os atuais comandantes políticos do País não suportam este modelito que os estão obrigando a usar: tolerar imprensa livre, tolerar um Supremo Tribunal Federal que insiste em condená-los quando são pegos nos "mal-feitos", tolerar uma “renca” de partidos políticos oportunistas que insistem em fatias e mais fatias de poder e de dinheiro público, tudo isso soa como inconveniente para os donos do poder atual. Como dira o imperador Adriano, de Roma, “é insuportável ver a oposição acampada às portas do palácio”.
Deve ser mesmo, por isso, deputados petistas e peemedebistas estão perdendo a humildade e, tal como Chávez fez na Venezuela, tomaram um “Viagra político” e tiveram uma ereção de coragem e resolveram atacar o Supremo através de uma PEC – Proposta de Emenda Constitucional. E mais, querem acabar com este negócio de vários partidos, criando entraves INTRANSPONÍVEIS para novas legendas. E mais, querem acabar também com o direito de o Ministério Público investigar corrupção entre os políticos.

O QUE CHÁVEZ FEZ?

Chávez tomou um Viagra mais potente, pois em poucos anos controlou o Supremo Tribunal de Justiça, a Assembléia Nacional (a câmara única, depois que se arvorou em dono da Venezuela e EXTERMINOU O SENADO que se lhe opunha, conseguindo legislar por um ano sem precisar consultar os políticos, tudo maquiado com a autorização dada em um plebiscito), tirou TVs e rádios das mãos de seus donos e ACABOU COM O PLURIPARTIDARISMO: uniu os vários e vários partidinhos que viviam sob a sombra do seu regime num PARTIDO ÚNICO, o Partido Socialista Unido da Venezuela ou PSUV.
E, hoje, em homenagem aos que estão colocando em andamento mudanças institucionais SEM INCOMODAR NINGUÉM, PELO VISTO, uma coletânea de frases do falecido Hugo Chávez. Aprendam e bom apetite, pois ainda acordaremos um dia como meus pais, num novo regime do qual nem nos daremos conta da instalação:

"Quem não entrar para o partido único sairá do governo."

“A Democracia Representativa não serve para nenhum país latino-americano.”

“Estamos sofrendo uma impotência política. Precisamos de um Viagra político.”

“Na Venezuela, não há lugar para nenhum outro projeto que não seja o da Revolução Bolivariana.” Deixando claro que todo partido messiânico quer ser um partido único.

“Televisões, rádios, imprensa escrita. Não se enganem. Eu só digo a vocês e ao povo venezuelano que isto não vai continuar assim.” Anunciando a censura à imprensa que implantaria aos poucos.

Em 6 de dezembro de 2007, dirigindo-se à oposição depois de perder um referendo para modificar a Constituição: “Saibam administrar sua vitória porque já estão cheios de merda. É uma vitória de merda.” Efetivamente, meses depois, deu outro golpe branco e implementou todas as mudanças que o povo lhe negou o direito de fazer, como aqui, no referendo sobre as armas, que o povo disse que queria se armar, como mais de 60% de aprovação e, no entanto, adotou-se um Estatuto do Desarmamento frontalmente contrário à decisão popular.

“Em 96% dos carros, você só vê uma pessoa: a que está dirigindo. Todo mundo quer ter um carro e dirigir pelas ruas feito um idiota, queimando litros e litros de combustível.” Com esta frase ele chatearia muito o ex-presidente Lula, que baseou sua popularidade em levar ao povão os automóveis e motocicletas individuais.

“Cuba é, sim, uma ditadura; mas não posso condenar Cuba.”
“Cuba é o mar da felicidade. Para lá, se dirige a Venezuela.” Mostrando que era bipolar brabo, transtornado mesmo.

“Não seria estranho que em Marte tenha havido uma civilização. Mas, talvez, tenha chegado lá o Capitalismo e o imperialismo, e acabaram com a vida nesse Planeta.” Mostrou do que a Venezuela escapou com sua morte...

* tonY Pacheco é jornalista profissional formado pela Ufba.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

18 MILHÕES DE TRABALHADORES SEM CARTEIRA ASSINADA E VIVA A COPA!!!


JORNAL COMENTADO 95

29.04.2013 – 5:28 – Segunda-feira

“Prato de farinha para jecas”
(Luiz Felipe Pondé, “Folha de S. Paulo”)

“CLT faz 70 anos com 18 milhões na informalidade”
(“Tribuna da Bahia”)
                                                                                                www.fodecast.com.br

Professor Pondé, como 100% dos brasileiros que têm um mínimo de informação, está indignado com A FALTA DE RETORNO, por parte do Estado, aos altos impostos que todos pagamos e, aí, se insurge contra os 40% da multa sobre o saldo do Fundo de Garantia quando o patrão demite sem justa causa seus empregados, o que também deveria acontecer com as domésticas daqui por diante.
Para Pondé, assim como para todos que não vivem AQUI NA PLANÍCIE, o Brasil é um lugar onde as leis são obedecidas. Eis o que ele diz:

“(...) por que alguém deve pagar 40% de multa do FGTS quando demite um funcionário? Qual a infração que mereceria esta multa de 40%? Eu digo qual: para a mentalidade jeca brasileira, dar emprego é crime, empregador é bandido que deve ser punido.”

Ora, a realidade é o que a “Tribuna” deu como manchete de primeira página hoje. O empregador brasileiro não respeita leis. Quem é que paga estes 40%? Só uma parte do empresariado. O resto demite e fica por isso mesmo. O sujeito vai à Justiça do Trabalho, esta COZINHA EM BANHO-MARIA a ação e o sujeito desiste. Segundo a “Tribuna”, 18 milhões de brasileiros empregados sequer têm carteira assinada. Mais do que a população de toda a Holanda... São 20% da mão de obra nacional. E não precisa ir longe. Eu trabalhei durante seis anos para uma empresa terceirizadora de mão de obra. Em outubro do ano passado, eles deram o contrato como encerrado e sabe o que me pagaram de indenização, Professor Pondé? NADA.
E é uma empresa que administra o Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, a SkyServ, com sede em Fortaleza, empresa tão séria, mas tão séria, que não pagou a indenização trabalhista, não pagou décimo terceiro salário, nem férias, nem 40% do FGTS e sequer mandou para os ex-empregados o comprovante de rendimentos de 2012 para que possamos declarar ao Leão do Imposto de Renda. Aliás, empresa que não manda este documento para os empregados é passível de punição pelo Governo Federal. Agora, alguém aí já viu empresário punido? As telefônicas têm que entregar sinal de telefonia, não entregam, são multadas e NUNCA PAGAM AS MULTAS. Empresa aérea faz “overbooking”, é multada e nunca paga as multas. Petrobrás e outras derramam óleo no mar, matam peixes, mariscos e algas, são multadas e nunca pagam as multas. Madeireiras, algumas com licença de autoridades petistas como já foi denunciado no Pará, são multadas e, nada do Tesouro receber as multas. E políticos ladrões são pegos com a boca na botija, mas o que roubaram JAMAIS VOLTA AO TESOURO.
Enfim, as leis brasileiras são mesmo draconianas, mas SÓ PARA NÓS, AQUI DEBAIXO. Pro pessoal do andar de cima, não existem leis que os pegue: 40%? Eles pagam é 0% de indenização, querido professor.

"Brasil, Noruega e Suécia: quanta diferença"
 Noruega e Suécia, tão pobres (coitadinhas!), decidiram em 2009 dar um não à EuroCopa 2016 pra não gastar dinheiro público. Já o Brasil, riquíssimo, está fazendo três eventos esportivos em apenas quatro anos: 2013, 2014 e 2016. SOMOS A CARA DA RIQUEZA!!!

O Brasil está sediando três eventos esportivos internacionais num prazo de apenas quatro anos: Copa das Confederações (futebol), Copa do Mundo (futebol) e Olimpíadas (multi-esportes). A sangria dos cofres públicos está sendo monumental para construir estádios e quase nada está sendo gasto para melhorar a infraestrutura das cidades-sede, como havia sido prometido.
Salvador é nosso exemplos mais próximo. O estádio daqui, chamado Itaipava Arena Fonte Nova, tem na frente um estacionamento para, no máximo, 3 mil carros, enquanto a própria FIFA exigia 5,5 mil... Nos fundos do estádio, um passeio de 1 metro de largura com postes no meio impede a mobilidade dos torcedores. As ruas (até a que dá acesso ao antigo portão das autoridades, a Rua Professora Anfrísia Santiago) estão esburacadas em toda a região (inclusive as ruas do meu bairro, o Jardim Baiano, onde está o estádio – Boulevard América, Boulevard Suíço, Pedro Américo, Professor Hugo Baltazar da Silviera, Joana Angélica, enfim, todas). Os passeios centrais da Rua do Desterro, que dão acesso direto ao estádio, “derreteram” de maneira melancólica: estão intransitáveis. Isto é, tudo é UMA TOSQUEIRA SÓ.
Enquanto isso, em 2009, os dois países campeões em renda per capita e desenvolvimento humano (IDH), Noruega e Suécia, recusavam sediar a Eurocopa de Futebol de 2016, porque seus governos admitiram que têm prioridades mais importantes na área social do que gastar dinheiro com estádios de futebol.
É assim, como no Brasil vivemos num país onde Saúde, Educação, Segurança, Infraestrutura etc. já foi tudo RESOLVIDO, podemos gastar dinheiro à vontade. "Baba", Suécia, "baba" Noruega!

* tonY Pacheco é jornalista profissional e tem formação ainda em Economia, Psicanálise e Radialismo.

sábado, 27 de abril de 2013

Você faria um Pic-nic em Auschwitz? Ou: LEMBRAR SEMPRE...

             Campo de extermínio de  Auschwitz


Ricardo Líper

A minha posição sobre o metafísico é de dúvida. Será que existe mesmo algo além do puramente material? Contento-me com a frase: eu não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem.  Nesse ponto eu sou agnóstico, isto é, nem afirmo nem nego, pesquiso até, sou curioso, não me nego a ler, observar e, se não faz mal, tomo algumas precauções e sigo alguns conselhos de pessoas mais entendidas no metafísico do que eu. Sempre fui humilde quanto ao conhecimento. Tenho certezas mais firmes, mas não aceito nem rejeito, sem uma pesquisa mais detalhada, a opinião dos outros, por mais bizarras que possam me parecer à primeira vista. Assim sendo, vamos falar de duas coisas hoje: por um lado, da parte metafísica e da outra,  sob o ponto de vista da estética. Vamos analisar como o Mal pode se inserir na estética. A nossa cidade tem passado por uma série de assassinatos, isso já é noticiário constante e todo mundo sabe. A morte de um ser humano por outro, seja qual for o pretexto, é um dos crimes de maior violência em todos os tempos e povos. Ou, pelo menos, nos povos que formaram nossas tradições, é uma maldição. Segundo o Dicionário da Bíblia de Almeida a maldição é um chamamento do Mal, sofrimento ou desgraça sobre alguém ou alguma coisa que passa a ser maldito.
            Trata-se, portanto, de uma ação do Maligno sobre uma vida, situação ou local; cuja legalidade da ação pode ser através da família (tb. chamada hereditária), por meio de palavras proferidas ou ainda por meio de auto-declarações.[1]
            Em minha opinião e nos sentimentos que brotam do que vou narrar, os locais onde foram cometidos crimes violentos, como na Praça 2 de Julho, em Salvador, chamado pelo povo de Campo Grande, com o assassinato do nosso aluno da Universidade Federal da Bahia, ficou amaldiçoado. Não só o local, mas todos os envolvidos e também os profissionais do poder que não tomaram as medidas necessárias para que isso não pudesse ocorrer. Acho que para uma pessoa que não é cínica, abrir as janelas de seu apartamento e ver essa praça amaldiçoada deve ser um constrangimento. Eu faria tudo para me mudar, o mais rápido possível, se lá morasse. E despejaria das janelas um pano preto em sinal de luto e repulsa. Para ver se você me entende: você moraria em uma casa que várias pessoas foram assassinadas?  Ou mesmo em uma casa na qual, no jardim, aconteceu um crime como o que ocorreu na lagoa dessa praça que, a partir de agora, não  pronuncio mais o nome. Passar por ela, quer dizer, entrar nela, procurarei, ao máximo, não fazê-lo. Acho que pode atrair coisas ruins. Ela passou a ser um local sinistro e as pessoas que lá moram, por melhores que sejam, moram em um local sinistro e eu as temo. A estética confirma isso. Quando ocorre algo tão terrível como ocorreu esse assassinato nessa praça maldita, o local fica também esteticamente amaldiçoado. As pessoas o temem. Se sentem mal ao relembrar o que ocorreu.  Já outros, onde os seres humanos foram felizes, respeitados, só ocorreram coisas boas, parece, a todos nós ou é a verdade, que a bondade, a luminosidade do bem cola nas coisas. Você compraria uma faca de um serial killer para ter em sua casa como decoração?  É isso que estou falando. A arte usa a imaginação e a imaginação, muitas vezes, é uma maneira pela qual a verdade se revela. Os objetos usados, vamos dizer, pela nossa imaginação, ficam tatuados pelos seus donos assim como os prédios, as ruas, as cidades. Eu não gostaria de ser nenhum daqueles que com sua ausência, falta de visão, não se responsabilizaram para dar a segurança a todos nesse infeliz País. Nossa cidade está virando uma cidade de lugares cada vez mais amaldiçoados. A maldição, por mais que rezem, do sangue dos inocentes que jorraram pela negligência dos profissionais do poder, os deverá atingir. Repare o fim dos carrascos, que na sua maioria, viveram mal, atormentados e muitos morreram de morte trágica. Mussolini e Hitler são exemplos entre milhares. Por via das dúvidas, em locais amaldiçoados eu evito passar. Não gosto de locais onde o sofrimento foi a regra. Gosto de locais onde se cantou, onde as pessoas estavam felizes, solidárias, onde a energia positiva de todos se unia sem diferenças de cor, tamanho e essas centenas de diversidades que o ser humano apresenta. Mas a essência das pessoas é serem todos humanos: gostam de carinho, sorrisos, querem viver mais um pouco, e quando felizes, riem, cantam e dançam. Sim, isso é ser humano, e o que Cristo disse: amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. E tudo que não for isso, no meu entender, é maldição. Todos, que como já disse, mesmo usando o seu nome em vão, com sua avidez pelo poder e a ganância pelo dinheiro, fizerem o contrário, vão ter de enfrentar a maldição. A avidez pelo poder para o enriquecimento pessoal e de equipes associadas é o oitavo pecado capital. E pessoas malditas fazem mal até se olhadas em fotos, dizem alguns. A vida tem uma limitação de tempo, é melhor olhar para a foto de Doris Day, Madonna, Cesárea Évora, Ella Fitzgerald, Daniela Mercury, Vanessa Redgrave... ou de Hitler? O que lhe faz se sentir melhor? Ou caso a Polônia construísse, no local do campo de concentração Auschwitz, apartamentos de luxo e baratos, você moraria lá?

sexta-feira, 26 de abril de 2013

ÔNIBUS QUE NÃO CHEGA. TRÂNSITO QUE NÃO DESTRAVA.


JORNAL COMENTADO 94

26.04.2013 – 7:06 – Sexta-feira

“Galera queima buzu em protesto contra PM”
(Jornal “Massa!”)

“Os assuntos que não interessam à mídia”
(não vai dar em nenhum site, TV, jornal, rádio ou blog)
Ninguém estranha o calor, já que os buzões não têm ar condicionado mesmo...

Ontem, a área da Av. São Rafael esquentou (sic), como nos conta o "Massa!". E, hoje, Pau da Lima acordou, sem ônibus. Desde as primeiras horas da manhã que o trânsito TRAVOU “por conta da chuva” e gente que estava nos pontos desde as 5:10, às 6:30 da manhã já estava telefonando para avisar que nesta sexta-feira seria impossível pegar no trabalho às 7 horas.
Fico pensando: se para donos de casa incomoda uma secretária do lar não vir pro serviço doméstico por conta de engarrafamentos e da AUSÊNCIA DE ÔNIBUS nos horários previstos, IMAGINE UMA EMPRESA QUE EMPREGA CENTENAS DE FUNCIONÁRIOS...
Mas, curiosamente, em Salvador da Bahia, não se vê empresários indignados de seus empregados não conseguirem chegar no horário e os atrasos se sucedem (e os prejuízos financeiros também, claro...) e ninguém reclama. Também não se vê a mídia incomodada com isso, mesmo que o fato atinja quase 100% da população, pois junta-se à falta de ônibus a ultrajante FALTA DE MOBILIDADE na capital baiana também para os que têm veículo próprio.
Eu diria que é a “Conspiração do Silêncio”, se eu fosse mais paranóico do que realmente sou...
E aí me lembro de quando era editor do caderno dominical “Lazer&Informação” do jornal “A TARDE”. Como éramos, por definição, um caderno preocupado com a parte lúdica e a parte séria da vida, coloquei uma repórter às 7 da manhã no Porto da Barra determinada a ficar até às 17 horas, num domingo, e depois, na segunda-feira seguinte, no mesmo horário anotando ônibus e linhas. Assim, ela contabilizou quantos ônibus passavam na área num dia de semana típico e num domingo. Estarrecida, verificou, primeiro, que os horários da maioria dos ônibus não eram obedecidos de acordo com a tabela disponibilizada e, segundo, que aos domingos, só 30% dos ônibus rodavam. Isto é, em bom Português: DE CADA 10 ÔNIBUS, SÓ 3 RODAVAM no domingo.
Fizemos a reportagem e, SUSTO! Os diretores de Redação e dois editores vieram nos advertir que “o L&I é um caderno de lazer” e que “já existia uma Reportagem Geral para cuidar dos outros assuntos”. Mas, como somos chatos, pontuamos (pra usar um termo inadequado, mas tão em moda...): mas o nome é “Lazer & INFORMAÇÃO”, não é só Lazer. Mas não adiantou. Tal como na Igreja Católica da Idade Média, falar de ônibus no jornal estava no “Index Prohibitorum”, como padre não pode falar de aborto, casamento entre pessoas do mesmo sexo ou virgindade de Maria...
No domingo seguinte fomos obrigados a publicar uma matéria de capa sob o seguinte título: “ÔNIBUS EDUCADO, DÁ BOM DIA E BOA NOITE”, elogiando os ônibus novos que rodavam entre Nazaré e o Canela, nas áreas nobres da cidade...
É POR ESTAS E POR OUTRAS QUE, ÀS VEZES (SÓ ÀS VEZES), EU ENTENDO OS PETISTAS que querem democratizar a mídia, pois em certos assuntos, é dose “a falta de interesse”. Huuummm!!!
Por exemplo, num dia como os desta semana, com toda a cidade travada, a mídia não se dedica a ESMIUÇAR, DEBATER, DENUNCIAR o péssimo serviço de ônibus (não digo de transporte, pois esta é a ÚNICA METRÓPOLE DO MUNDO que só tem um meio de locomoção pública) e o trânsito administrado de forma tão inadequada.
Mas, quem sabe muda.

NOSSA BOLA DE CRISTAL
“SUS passa a realizar cirurgia de retirada e reparação de mama”
(“Correio”)

Publicamos no Jornal Comentado de terça-feira: “E a senhora, dona Maria, encontrou facilidade para fazer o tratamento de saúde depois da suspeita de câncer de mama? Huummm, acho que vi a senhora num programa de TV destes que chafurdam na miséria alheia...”
E hoje tomamos um susto bom: o governo federal acaba de autorizar tratamento de câncer de mama completo para as brasileiras (e brasileiros também, pois está surgindo câncer de mama em homens, segundo amigos meus naturalistas, por causa dos AGROTÓXICOS QUE EMPESTIAM NOSSA ALIMENTAÇÃO E POR CAUSA DOS TRANSGÊNICOS, como me alertou a amiga jornalista Sônia Araújo, do jornal “MASSA”).
Isto é, a paciente retirou a mama, logo que tenha condições físicas, a recuperação plástica da mesma será feita.
Quer dizer, vamos aguardar pra ver se funciona, pois, no papel, o Brasil é, assim, uma NORUEGA, agora, na vida que nós levamos, com certeza é ANGOLA ou UGANDA, por aí...

COMENTAMOS COMENTÁRIOS
Coluna “Satélite”
(“Correio”)

Na excelente coluna vemos duas notas: “Conta do contra” e “Lista de cobrança”, ambas com um deputado do DEM de Camaçari esmiuçando a vida dos políticos do PT da cidade e suas travessuras flagradas pelo TCM, o Tribunal de Contas dos Municípios.
Isto ainda é uma das coisas boas de nossa democracia que AINDA NÃO ACABARAM: o TCM foi emprenhado pelo falecido senador ACM (o patriarca) e os conselheiros não podem ser removidos. Assim, seja o PT ou que partido for que for analisado ali, se cometer travessuras será flagrado. Isto é ótimo. É sério.
Como disse Montesquieu: “É PRECISO QUE O PODER LIMITE O PODER”.

“Sucom recua, diz que vai haver São João, mas o alerta da Fifa é claro”
(“Tribuna da Bahia”)

Primeiro, parabéns “Tribuna”, pelo saque!
Pois é, a Prefeitura garante que vai ter São João em Salvador, embora a Fifa seja contra. Aliás, a Fifa mandou, inclusive, todavia, contudo, suspender aulas e até mesmo atividades econômicas nos dias de jogos aqui neste cantinho do Atlântico Sul, porque sabe que NOSSA MOBILIDADE URBANA É NULA, não fizeram metrô nenhum, nem melhoraram o serviço dos caquéticos buzões-saunas, nem obras pra diminuir os engarrafamentos, então, a Fifa não quer ninguém estudando, trabalhando nem dançando forró nos dias de jogos pra não impedir o movimento das equipes nem tampouco dos convidados VIPs, pois NÃO HÁ HELICÓPTERO PRA TODO MUNDO kkkkkkkkkk
Como cerveja só pode ser de uma marca, o nosso tradicional isopor não pode E NEM TAMPOUCO ACARAJÉ, então, esse negócio de que vai haver São João a gente tem que ficar com um pé atrás. Não sei não... Acho que a "Tribuna" acertou na mosca. A conferir.

* tonY Pacheco é jornalista profissional (DRT-BA 966) e estudou também Economia, Psicanálise e Radialismo o que não o torna melhor que ninguém. Pelo contrário. 



quinta-feira, 25 de abril de 2013

"O PROFISSIONAL DO PODER"

Ricardo Líper analisa sociologicamente o surgimento do PROFISSIONAL DO PODER, aquele sujeito que não tendo dado para mais nada na vida ou por ter interesses inconfessáveis, se torna um profissional de ganhar eleições e, assim, chegar à riqueza maior que é o TESOURO PÚBLICO.

Se você não entende bem o porquê de a corrupção ter-se alastrado no Brasil, clique em TEORIA, debaixo da imagem do rei da França e você entenderá tudo.

A presença de um racista-homofóbico na Comissão de Direitos Humanos do Congresso também ficará clara pra você depois de ler a análise de Líper. Não perca. E, ao final, coloque também sua opinião.


quarta-feira, 24 de abril de 2013

SERVIDOR PÚBLICO PARAGUAIO DÁ VITÓRIA À OPOSIÇÃO


JORNAL COMENTADO 93

24.04.2013 – 6:54 – Quarta-feira

“É PRECISO QUE O PODER LIMITE O PODER”
(Montesquieu)

“8 milhões de brasileiros brigam por um cargo público”
(“Tribuna da Bahia”, de ontem)
No Paraguai, no último domingo, venceu a oposição e deixou uma lição para o Partido Liberal Radical Autêntico, dos amigos do governo brasileiro atual, que perdeu a eleição presidencial: NÃO ADIANTA ENCHER O ESTADO DE FUNCIONÁRIOS; AO SERVIDOR PÚBLICO SÓ LHE INTERESSA O SEU PRÓPRIO BEM-ESTAR. São uma nova classe, no sentido que Milovan Djilas dava ao termo em seu livro "A Nova Classe", que fustigava o marxismo pelo seu aparato burocrático.
Mais de 80% dos servidores públicos do Paraguai foram nomeados pelo Partido Liberal Radical Autêntico, que governou o país por mais de 60 anos, sendo que, pelo menos 30 deles sob ditadura. Pensando que controlavam os servidores públicos nomeados por décadas a fio, os governistas sonharam que seu candidato estava eleito. Na hora “H”, os servidores bandearam-se para o lado do empresário oposicionista que acaba de chegar ao poder.
Isto é uma lição para as bandas de cá. Este INCHAÇO MONUMENTAL do Estado Brasileiro, que em nada modifica o atendimento às nossas necessidades de saúde, segurança, educação, infraestrutura, é ILUSÓRIO e não garante a permanência de ninguém no poder.
Não adianta apenas cooptar centrais sindicais, “sindicatos” de estudantes como a UNE, comprar deputados e senadores, ter maioria de juízes no Supremo Tribunal Federal, SE VOCÊ NÃO TEM COMPETÊNCIA PARA GOVERNAR:  MAIS DIA MENOS DIA VOCÊ VAI CAIR.

ASSIM FOI, ASSIM SERÁ

Foi assim no Império de Alexandre da Macedônia, que chafurdou no luxo excessivo dos persas conquistados. Foi assim no Império Romano, que pensando em cooptar cristãos, acabou levando para dentro do palácio aqueles que o destruíram. Foi assim também com os impérios português, espanhol e inglês, que dominaram quase 100% do mundo e não pensaram no elementar: nem tinham gente pra administrar tantas terras e tantos povos. O Império Britânico, foi o que mais durou, pois era o único que tinha um Parlamento controlando e os outros dois eram tiranias. E, agora, nos dias atuais, o Império Soviético foi derrubado pela incompetência de providenciar sabão e sabonete, carne de porco e batata e outras “quinquilharias” sem as quais o povo não pode viver. E, a olhos vistos, estamos constatando o Império Americano SER DESAFIADO DENTRO DE CASA pelos que o invejam e por aqueles que se sentem ameaçados por ele, além, claro, pelo Império do Meio (a China), que não esconde que deseja para si o trono hoje na mão dos americanos.
Enfim, A COMPETÊNCIA PARA GERIR é que faz um projeto durar mais ou menos. O Império Americano, por exemplo, tem tudo para ruir. Aguardemos.

INCONSTITUCIONALIDADE FLAGRANTE

“A igualdade se configura como uma eficácia transcendente de modo que toda situação de desigualdade persistente à entrada em vigor da norma constitucional deve ser considerada não recepcionada, se não demonstrar compatibilidade com os valores que a constituição, como norma suprema, proclama.”
(do blog da Associação Brasileira de Advogados)

O tamanho do Estado Brasileiro, contado aos milhões quando se juntam os servidores federais, estaduais e municipais: exatamente 3 milhões e 200 mil, segundo as últimas estimativas publicadas pelo jornal “O Globo”, é, atualmente, uma ameaça à qualidade dos serviços que a população espera e não é, nem de longe, uma GARANTIA DE PODER para aqueles que estão, momentaneamente, no comando da máquina pública.
Mas o que mais grita na consciência é que o trabalhador do serviço público TEM MAIS DIREITOS do que qualquer outro trabalhador. Tem ESTABILIDADE NO EMPREGO, uma coisa que era UNIVERSAL para todos os brasileiros e que os generais, brigadeiros e almirantes da DITADURA MILITAR de 1964 EXTINGUIRAM com a criação do famigerado FGTS. E tome-lhe LICENÇAS-PRÊMIO e outros “direitos” NEGADOS aos outros trabalhadores. E, aí, surge a pergunta: será que o serviço público brasileiro não é tão ruim em todas as áreas (saúde, educação, segurança...), porque, justamente, o servidor se sente INATINGÍVEL PELOS BRAÇOS DA LEI?
Um gaiato poderá gritar: “Isso é por que você não conseguiu ser servidor”. MENOS VERDADE. A este canto da sereia sucumbi e entre MAIS DE 6 MIL CANDIDATOS, fui aprovado em lugar de destaque (em uma das provas, em primeiro lugar) em concurso público do Governo do Estado da Bahia para trabalhar no Banco do Estado da Bahia. E, ali, ao trabalhar na Diretoria de Crédito Rural analisando O QUÊ OS FAZENDEIROS ESTAVAM FAZENDO COM O DINHEIRO PÚBLICO (piscinas, compra de carros de luxo, casas de praia etc.), desisti de minha carreira de economista, fiz vestibular para Jornalismo na UFBA e, a convite de meu amigo Alex Ferraz, fui trabalhar na iniciativa privada, na “Tribuna da Bahia”. Pedi demissão do Estado. Então, não é inveja, é DESILUSÃO.

A REPÚBLICA DA VIRTUDE

E para encerrar este “post” baseado na manchete da “Tribuna” de ontem sobre 8 milhões de brasileiros correndo atrás de ESTABILIDADE e não de servir ao público, lembro aqui o que dizia Montesquieu sobre a República: é o governo do princípio da VIRTUDE. E o que é virtude? É competência na gestão, é ausência de vícios como a ganância e o individualismo, é o GOVERNO PARA TODOS. Você já viu isso no lema de alguns partidos recentemente, né mesmo? Só que ao sofrer numa fila do SUS, ao entrar numa delegacia de Polícia e ser tratado com desdém e chacota, ao morar numa rua esburacada de Salvador ou numa viela com esgoto a céu aberto, ao ficar engarrafado todos os dias ANTES E DEPOIS do trabalho por horas, ao não poder ver seu filho fazer um curso superior decente numa faculdade pública e gratuita, enfim, ao dormir com os anjos e acordar no inferno, todos os dias, você sente que ALGUMA COISA ESTÁ ERRADA NESTE PROJETO DE PODER EM CURSO NO BRASIL.

* tonY Pacheco é jornalista profissional formado pela UFBA e cursou também Economia (UFJF), Psicanálise (SPOB) e ainda Radialismo, no curso superior do Sindicato dos Radialistas de Itabuna.


terça-feira, 23 de abril de 2013

EMPREGOS EXTINTOS E GOVERNO QUE GOVERNA PARA SI MESMO


JORNAL COMENTADO 92

tony pACheco*

23.04.2013 - 6:42 – Terça-feira

“8 milhões de brasileiros brigam por um cargo público”
(“Tribuna da Bahia”)

"Foram extintas 1 milhão de vagas de trabalho ano passado"
(manchete que Você nunca verá na nossa mídia)

Olhando as estatísticas de emprego no Brasil, nos vem à memória a frase de George Orwell, “Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário” e, no caso do Estado Brasileiro, nos últimos 49 anos, pelo menos, quando o Estado não está MENTINDO, ele está ESCONDENDO A VERDADE.
Um jornalista mais atento, mesmo que seu pauteiro ou editor não exija, pode se dar ao trabalho de pesquisar quantas vagas de trabalho foram extintas no governo FHC (1995-2002) e quantas foram extintas no governo Lula (2003-2010), MAS VAI TER UM TRABALHÃO.
No Brasil, a imprensa, que é tão criticada pelos donos do poder, está PREGUIÇOSA e ajuda o governo por omissão. Não se dá ao trabalho de pesquisar quando recebe um “release” do governo. Em relação aos empregos, por exemplo, o governo diz que criou 5 milhões de vagas de empregos entre 2003 e 2010, mas nunca diz quantas vagas foram EXTINTAS no mesmo período. Porque taxa de emprego numa economia tem que ser calculada subtraindo o número de vagas extintas do total de vagas criadas. Mas, pode observar, você nunca lê nada sobre vagas extintas.
E porque temos vagas extintas demais, o governo achou por bem criar a INDÚSTRIA DO CONCURSO PÚBLICO. Parodiando o ex-presidente Lula, nunca antes na história deste País se realizou tanto concurso público. Também, não é para menos. No governo Collor de Mello, um fortíssimo aliado do governo atual, o Brasil tinha APENAS 12 MINISTÉRIOS. Agora, no governo Dilma Rousseff, o Brasil tem 39 MINISTÉRIOS. Não existem ministérios sem funcionários e, portanto, a cada ministério novo que se abre, se criam: 1) superintendências regionais; 2) diretorias estaduais; 3) ouvidorias; 4) corregedorias; 5) serviços de pessoal; etc. etc. etc. Somente o presidente Lula criou 150 mil cargos públicos na esfera federal. Claro, todos pagos pelos outros 199 milhões e 850 mil brasileiros...
E o concursado ainda recebe um aviso: “Caso o órgão seja extinto, o servidor ficará em disponibilidade...”, porque todo mundo sabe que o primeiro governo sério que vier depois da atual era, não vai deixar isso barato... Por exemplo, em 2002, as universidade federais e os Centros Federais de Tecnologia tinham 45,9 mil professores e em 2010, último ano do governo Lula, este número subiu pra mais de 90 mil, segundo o Censo da Educação Superior do Inep. Aí eu pergunto: E A EDUCAÇÃO DO PAÍS MELHOROU POR CAUSA DISSO? Seus filhos puderam deixar de PAGAR pelo nível superior e tiveram acesso à educação GRATUITA E DE QUALIDADE? Responda por favor.
Eu respondo por mim: em minha família, vários sobrinhas e sobrinhos ficam sem estudar em universidade porque não têm dinheiro para pagar as ALTÍSSIMAS MENSALIDADES do ensino privado e as vagas nas universidades públicas são tão escassas que são só para gênios, pois a disputa é acirradíssima.
E se você é professor, passou a ter REMUNERAÇÃO DIGNA E EXCELENTES CONDIÇÕES DE TRABALHO ou é esta tosqueira que é a UFBA e outras universidades federais?
E você, caminhoneiro, com estes milhares de servidores públicos, viu os principais corredores rodoviários do Brasil serem duplicados e terem seus traçados otimizados? Huuuummm! Du-vi-de-o-dó!
E você vítima de assalto, um em cada um brasileiro, deixou de ter medo de ser assassinado com estes milhares de funcionários públicos acrescentados ao Estado Brasileiro?
E a senhora, dona Maria, encontrou facilidade para fazer o tratamento de saúde depois da suspeita de câncer de mama? Huummm, acho que vi a senhora num programa de TV destes que chafurdam na miséria alheia..., então deduzo que a resposta é NÃO!
Este é o Estado Brasileiro, o Estado para Si, ao contrário do Estado para Todos de que nos falava Montesquieu em sua teoria de organização dos governos.
Amanhã eu volto, pois esta manchete da “Tribuna da Bahia” de hoje é de arrepiar os cabelos...

* tonY pacheco é jornalista profissional e tem ainda formação em Radialismo, Economia e Psicanálise.

Terminal de Ônibus na Lapa em Salvador






Ricardo Líper


Todos sabem que é uma vergonha esse terminal de ônibus. Uma agressão violenta a todos os baianos. Sujeira, ratos, fedor e tudo de ruim se concentra nele. Demonstra o desgoverno, a irresponsabilidade generalizada e o desprezo pelo povo em geral pelos que administram essa infeliz e sofrida cidade. Por acaso encontrei um cordel na Internet e não sei quem escreveu e onde posso encontrar a versão em papel. Quem souber me diga.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Por que há tantos assasinatos em Salvador e no Brasil

Ricardo Líper

Se  tivesse polícia no Campo Grande o nosso aluno da UFBA, barbaramente assassinado na principal  praça no centro dessa infeliz cidade chamada Salvador, estaria vivo. 
Ele, coitado, teve o azar de nascer no Brasil, de viver sob o poder dos governantes que talvez até seus pais e ele votaram. Essa é uma tragédia que nunca deve ser esquecida. Sugiro marcar a data desse mártir e termos sempre eventos para lembrá-la. Lembrar a negligência como o povo é tratado. E de todos os outros que são assassinados todos os dias e fica por isso mesmo. 
Mas deixo de me lamentar porque não tem jeito. Muitos, se estão lendo essas palavras, dão risada ou pouco estão se lixando. 
O que ocorre é que numa cidade miserável e absolutamente sem emprego para ninguém, extremamente violenta, com mais de séculos de exploração brutal da população por empresas e governos predatórios ,precisa-se garantir a segurança. Isto significa usar a arrecadação dos impostos desse país infeliz para restituir um pouquinho para a segurança porque estamos vivendo um momento crítico. Nessa situação, o povo decepcionado por falta de opção em quem votar abraça qualquer proposta por mais alucinada que seja. Está todo mundo à beira do desespero. A polícia é importante. E é muito importante pagar bem à polícia. Muito bem mesmo. Um país que tem a gasolina ao preço que temos, também tem condições de pagar bem policiais. Aumentar o número de policiais. Cadê o concurso da Guarda Municipal? Concurso para policial deve ter, no meu entender, dois itens apenas: honestidade e coragem. Avaliar detalhadamente a honestidade dele, pagar muito bem para não se corromper e não ficar com detalhes sem sentido. Idade,  por exemplo, é segregacionismo, pois deixa-se de lado bons profissionais porque não são jovens. Não é concurso para go go boy, é para polícia. Para garantir você sair de casa e voltar. Um homem maduro em bom estado físico pode ser até melhor do que um rapazinho imaturo. O concurso para policial não precisa interpretar os labirintos de um poeta qualquer ou de Clarice Lispector ou outros autores. Tem de ser uma avaliação mínima porque ele não vai discutir filosofia ou literatura com bandidos nem mandar cartas bem escritas com redações perfeitas para eles. Já, lá dentro, se incentiva leituras, se promove palestras etc.  Não precisa ser formado. Segundo grau com honestidade basta. O treinamento é depois, com o bolso já com dinheiro para manter sua família ou ele mesmo com dignidade, porque pagamos impostos é para isso  e não para outras atividades que nem sabemos o que é de fato. Engavetaram o concurso para Guarda Municipal? Afinal, alguém está ouvindo falar desse novo prefeito? Será que ele soube que na principal praça da cidade que ele é prefeito um estudante vindo dos Estados Unidos onde foi estudar, com a vida toda pela frente, um bom brasileiro, foi assassinado porque não tinha um só policial na área? O Campo Grande está abandonado como as ruas dessa cidade amaldiçoada estão e as pessoas não têm seguranças pessoais como os poderosos têm para atravessá-las. Onde ficam os concursos para aumentar o número de policiais e os colocar nas ruas? Por que tantas burocracias nesses concursos, exigências barrocas como idade, conhecimentos inúteis quando todo mundo sabe que o que interessa é pagar bem para eles não se sentirem desestimulados e trabalharem mal, serem honestos e vigiados para provarem isso e  os melhores serem selecionados com esses critérios já porque as famílias e todos nós já estamos cansados de chorar nossos mortos? É horrível e não tem graça ver um professor gaguejando, levado quase às lágrimas,  diante da televisão no enterro de um seu aluno. A maioria dos nossos alunos é de amigos, quase nossos filhos, porra! Concurso para Guarda Municipal já é o mínimo, porque no Japão muitos governantes, diante dessa tragédia, se matariam por vergonha. Eu vou terminar ou na Escandinávia ou no Japão. 

GENTE INSACIÁVEL EM TORNO DO PODER E TRILHOS DE TREM QUE DESMANCHAM


JORNAL COMENTADO 91

tONy paCHEco*

22.04.2013 – 6:38 – Segunda-feira

“Que rainha sou eu?”
(“Veja”)

Perca o amor a 9 reais e 90 centavos e compre a revista “Veja” desta semana para sair (assim como eu saí, hehehehhehe) das trevas da ignorância e entender quem REALMENTE nos governa. A reportagem sobre Rosemary Noronha, a ex-chefe do “Gabinete da Presidência da República em São Paulo”, explica o quê significa a democracia burguesa que os Estados Unidos espalharam pelo mundo nos últimos 30 anos: você vota num elemento (ou “elementa”) e depois o governo é exercido por pessoas IMPENSÁVEIS, INCONTROLÁVEIS e, principalmente, INSACIÁVEIS.
"Veja" só "esquece" que não é só o planeta Lula que tem seus “satélites” gulosos. Fernando Henrique, é bom lembrar, tinha Chico Lopes, o economista futurólogo, que é acusado de ter queimado 1,55 bilhão de reais com os bancos Markka e Fonte-Cindam. Tinha Gustavo Franco, do Banco Central, acusado de ter queimado 40 bilhões de reais tentando evitar que o real se desvalorizasse e Henrique Meirelles, que serviu a FHC e a Lula, que foi acusado de "doar" 2 bilhões de reais aos que viviam de renda a cada meio por cento de elevação da taxa Selic que promovia, uma moda que, parece, vai voltar com força agora...
Gore Vidal tem uma frase sobre estas pessoas que vivem em torno do poder arruinando a economia e as instituições. Ele aplicou esta frase a George W. Bush: “BUSH É MUITO ESTÚPIDO. MAS OS QUE FICAM EM VOLTA DELE NÃO SÃO. E QUEREM PERMANECER  NO PODER”.
Como diz o professor Ricardo Líper, citando Foucault, é a vontade de poder que move tudo.
Leia esta memorável reportagem de "Veja" sobre Rosemary e tire suas próprias conclusões.

“Forró eletrônico”
(“Correio”)

Tomei um susto. Veio um CD hoje com minha assinatura do jornal e aí vi que não tinha nenhuma chamada na capa dizendo que eu ia receber o “presente”. Sei que é um esnobismo fútil de minha parte, mas, meus deuses da Grécia Antiga, esta época de forró é uma tortura e, agora, invadem minha casa, já que eu não iria até eles nem se me pagassem...
 A sugestão que eu tenho pro "Correio" é: quando for encartar o CD faça a promoção "não pague o jornal se aceitar o CD". Pelo menos no caso de hoje seria justíssímo!

“Trilho chinês de má qualidade reduz capacidade da Norte-Sul”
(“Tribuna da Bahia”)

Como diria José Simão, isso é “piada pronta”. Existe alguma coisa chinesa que não seja de má qualidade? A China é O MAIOR PARAGUAI DO MUNDO e toda a pujança de sua economia é feita em cima deste tipo de trambique. Fornece matéria-prima para indústria farmacêutica com conteúdo duvidoso, carros que desmancham sem bater, celulares que duram apenas algumas semanas, relógios à prova d’água que são alérgicos a umidade, brinquedos infantis com produtos tóxicos, e, por fim, o guarda-chuva que comprei semana passada, que na hora que abri a primeira vez desmantelou-se todo. 
Agora, trilho chinês para trens é um perigo e só mesmo o nosso Brasil da atualidade tem coragem de comprar. Imagine o trilho fofinho ceder e os trens descarrilando... Aliás, pensando bem, quando a China vender aviões, tenho certeza que o governo brasileiro vai comprar, pra ser um acabamento só.
Ah, não vou falar mais nisso não. O Brasil é um país que cansa a gente. Preguiça de falar do Brasil!

* tonY pacheco é jornalista profissional (DRT-BA 966) e tem formação acadêmica também em Economia, Radialismo e Psicanálise, mas prepara-se para estudar Direito, pois no Brasil só tem emprego para ESTAGIÁRIO e, como Direito é curso de cinco a seis anos, pra ser bem feito, serei estagiário durante seis anos hehehehehehhe. NUM PAÍS DE GOLPISTAS, SOBREVIVER É APRENDER A DAR GOLPES.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

5 BOMBONS & DUAS BOMBAS - XIII

JORNAL COMENTADO 90

tony PAcheco*

7:38 – 19.04.2013 – Sexta-feira


5 BOMBONS NO DVD, NO YOUTUBE E NO CINEMA

Parece que vai continuar chovendo. Ótimo!!! Temos boas sugestões pra Você ficar em casa ou ir ao cinema.


Tilda Swinton, que é Eva no filme, com os três atores que fizeram Kevin criança, adolescente e entre 6 e 8 anos. 

 1.    "PRECISAMOS FALAR SOBRE KEVIN"/"We need talk about Kevin", tem direção de Linne Ramsay e nos foi recomendado pelo jornalista Alex Ferraz. Baseado num romance de 2003, de Lionel Shriver, “Precisamos falar...” trata de um massacre numa escola secundarista contado pela personagem Eva Khatchadourian em forma de cartas ao marido. O filme de 2011 gira em torno de Kevin, filho da personagem Eva, e começa com ela ainda solteira numa luta de tomates típica da Espanha, a Tomatina, e é uma delícia assistir pensando que tomate, hoje, no Brasil, é uma jóia valiosa e na Espanha forma rios pelas ruas...
Os três atores que vivem o personagen Kevin: Ezra Miller (adolescência), Jasper Newell (6 a 8 anos) e Rocky Duer (criança) são a grata surpresa, pois conseguem passar com verossimilhança toda a maldade que há no coração de Kevin, gerando revolta na platéia. Tilda Swinton é a mãe, Eva, que conta a história e passa toda a amargura de uma mulher que poderia ser tudo e não é nada: casa-se porque “tem que casar, porque todo mundo tem que casar”, mas seus planos na vida não previam um filho tão cedo e, sim, sair de sua cidadezinha do interior americano e viver em Nova York como escritora e viajar a Paris e outros locais. E ela deixa isso claro quando começa a rejeitar o filho ainda no leito da maternidade. O filme vai lentamente construindo a tragédia que é o relacionamento da mãe com o filho, entre frustrações, manipulações e omissões (estas, do pai, vivido pelo ator, também britânico, John C. Rilley). E a pergunta final de Eva ao filho Kevin, você é quem vai responder: “Por que você fez isso?”
Obviamente que o filme incomoda crítica e público, pois TODOS OS PAIS se reconhecerão em diversas situações que CRIAM MONSTROS. Não ganhou nenhum prêmio maior, embora seja um dos maiores filmes já feitos, sem sombra de dúvidas. É inteligente demais pra ser premiado. Filmado em Nova York e numa cidadezinha de interior de Connecticut, “Precisamos falar sobre Kevin” poderia ter o argumento escrito por Sigmund Freud, pois balança entre as questões: Kevin é um sociopata ou Kevin é um psicopata? Responda você e, como diria o professor Ricardo Líper, tomando um delicioso vinho tinto, da cor de sangue pisado... Cotação: ***** (5 estrelas)
Pode ser visto de graça no Youtube, dublado:


2.   “BABEL”/“Babel”, direção de Alejandro González Iñarritu (“Amores Brutos” e “21 Gramas”), com idéia dele mesmo, com Brad Pitt, Cate Blanchett, Gael García Bernal e Rinko Kikuchi. Três situações, no México/EUA, no Marrocos e no Japão unem as personagens, mostrando as distâncias culturais e geográficas que separam e às vezes unem os seres humanos. Desesperador. Denso. Dramático. Fantástica a cena em que o marroquino que salva a mulher do americano recusa o dinheiro de recompensa. ***** (5 estrelas). 2006. 143 minutos. Só em DVD ou BlueRay.

3.   “CONTRABANDO”/”Contraband”, dir. Baltasar Kormakur, com Mark Wahlberg e Kate Beckinsale. Mark vive um ex-contrabandista com o pai na cadeia. Ele casou e teve dois filhos, só que cai numa cilada da qual seu jovem cunhado é parte inocente-útil e é obrigado a voltar a contrabandear. Filmado em parte no Panamá e parte em New Orleans. Frenético, violento e bem-feito. Cotação: **** (4 estrelas). Só em DVD, BlueRay e na Internet.

4.   “O LADO BOM DA VIDA”/”Silver Linings Playbook”, o delicioso filme com Robert DeNiro, Jennifer Lawrence e Bradley Cooper voltou às telonas na Sala de Arte do Museu, ali no Corredor da Vitória. Cotação: **** (4 estrelas)

5.   “ARGO”/”Argo”, direção de Ben Affleck, com ele próprio como ator principal. História real do resgate de americanos que estavam em poder dos homens-com-toalha-na-cabeça que dominam o Irã. Muito, muito bom. E está de volta ao telão na Sala de Arte Vivo. Cotação: **** (4 estrelas).

DUAS BOMBAS DE AÇÃO IMEDIATA

1.   “RESGATE NAS ALTURAS”/”Hijacked”, direção de Brandon Nutt. Embora tenha no elenco o excelente Dominic Purcell, de “Prison Break”, o filme é tão ruim e tão cheio de pontas soltas que tem certas horas que dá vontade de esmurrar os atores. Ninguém merece! Agora, se você gosta de filme “thrash”, assista: você vai rir muito com os erros e as más interpretações. Cotação: nenhuma estrela.

2.   “PARENTES PERFEITOS”/"Relatives Strangers", direção de Greg Glienna, com Kathy Bates e Danny DeVito. Jovem psicólogo lança livro de auto-ajuda e quando marca seu casamento os pais dizem que não são os pais verdadeiros. Ele, então, procura os pais biológicos e encontra um casal de caipiras intolerável. Comédia boba com pouquíssimas situações realmente hilárias. Cotação: ** (2 estrelas, em homenagem aos atores)

* tony Pacheco é jornalista e tem formação ainda em Psicanálise, Economia e Radialismo.











quinta-feira, 18 de abril de 2013

Tribunal de Justiça da Bahia na mira do Conselho Nacional de Justiça


Pela transcrição, Kraus Berg

"CNJ abre sindicância para investigar TJ-BA

A Corregedoria Nacional de Justiça determinou nesta terça-feira (16/4) a abertura de sindicância para apurar a responsabilidade por irregularidades no Tribunal de Justiça da Bahia. São réus no processo administrativo o presidente do TJ, desembargador Mário Alberto Simões Hirs, e a presidente que o precedeu, desembargadora Telma Laura Silva Britto. As irregularidades foram encontradas na semana passada, durante inspeção da corregedoria do CNJ.
Entre os problemas apontados pelo ministro Francisco Falcão, corregedor nacional de Justiça, foram citados atos de improbidade administrativa, o extravio dos autos de uma Ação Civil Pública e o prejuízo de R$ 448 milhões por conta de erros de cálculo nos pagamentos de precatórios. O corregedor mencionou ainda a celebração de um contrato entre o tribunal e o Banco do Brasil para a administração de depósitos judiciais sem a devida licitação e também a verificação de que em torno de mil magistrados e servidores deixaram de apresentar a declaração anual de bens e renda nos últimos anos.
O ministro Francisco Falcão observou ainda que a correição ocorreu em razão de o TJ-BA deixar de cumprir inúmeras determinações estabelecidas pelo próprio CNJ na ocasião de inspenções anteriores efetuadas ainda na gestão dos ministros Gilson Dipp e Eliana Calmon. O corregedor lembrou que a última correição verificou que alguns assessores de gabinetes naquele tribunal operam em regime de revezamento, comparecendo ao trabalho apenas uma ou duas vezes por semana sob a justificativa de trabalharem de casa.
“O quadro retratado de forma breve neste relatório preliminar de correição é grave. São indicadas sérias irregularidades na administração do tribunal, em relação a licitações, controle de pessoal e precatórios. Os serviços dos cartórios extrajudiciais são deficientes e passam a impressão de que a administração do tribunal não tem a menor simpatia pela realização de concurso público para delegação”, disse o ministro na parte final de seu relatório.  “O setor de precatórios está sem controle, sobretudo em relação aos cálculos de atualização das dívidas e verificação dos requisitos legais para a formação dos autos dos precatórios, expondo o ente público a pagamentos indevidos de grande monta”, continua.
A correição no TJ-BA foi feita na semana passada. O  corregedor nacional de Justiça também anunciou medidas de enfrentamento da morosidade do TJ-BA, concedendo o prazo de 30 dias para que as corregedorias locais apresentem projetos de mutirão a serem adotados pelas "unidades judiciais e extrajudiciais com atrasos mais significativos em seus serviços”.
Rafael Baliardo é repórter da revista Consultor Jurídico em Brasília.
Revista Consultor Jurídico, 16 de abril de 2013"

MORREM 3 EM BOSTON E OBAMA VAI PRA TV. NO BRASIL, A PRESIDENTE IA MORAR NA TV.


JORNAL COMENTADO 89

TONy pacheco*

18.04.2013 – 6:03 – Quinta-feira

Assassinatos e tiroteios por todo lado
(toda a mídia brasileira)


A força do Império Americano se faz sentir até na hora da tragédia, mas também nos mostra como a vida nos países desenvolvidos é mais valorizada do que aqui. As explosões na Maratona de Boston, nos EUA, resultaram em três mortos e 100 feridos, mas isso foi suficiente para o presidente americano, Barack Obama, dar uma coletiva mostrando sua preocupação e prometendo punição “com o rigor da lei” para os responsáveis.
Agora, imagine no Brasil se a presidente da República fosse à TV cada vez que morressem três brasileiros assassinados... Ela não ia sair da TV se a gente for ver as estatísticas:
Salvador, por exemplo, a capital com mais assassinatos no Brasil, só no último fim de semana teve 19 homicídios, segundo a Superintendência de Telecomunicações das Polícias Civil e Militar (Stelecom). Em São Luís do Maranhão, foram 4 e 12 assassinatos em Fortaleza, segundo a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) e assim por diante. Já deu pra ver que 3 mortos em Boston é fichinha pra nós, brasileiros?
Pois veja mais: em 2012, Salvador teve 2.391 assassinatos, o que dá uma índice de 65 pessoas mortas em cada 100 mil habitantes. Com isso, segundo a ONG Consejo Ciudadano para la Seguridad Publica e Justicia Penal, do México, citada pela rede de TV americana CNN, SALVADOR É A DÉCIMA QUARTA CIDADE MAIS VIOLENTA DO PLANETA TERRA. Para se ter uma idéia da gravidade destes dados, basta dizer que São Paulo, uma cidade QUATRO VEZES MAIOR QUE SALVADOR, teve 1.495 assassinatos em 2012 e o Rio de Janeiro, três vezes maior que Salvador, 1.196.
Segundo o órgão da ONU que acompanha as estatísticas de violência no mundo, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC, na sigla em Inglês), o Brasil, ONDE CIDADÃOS HONESTOS NÃO PODEM TER ARMAS, é o DÉCIMO PRIMEIRO país mais violento do mundo, com um índice de assassinatos de 21,7 por cada 100 mil habitantes. E os EUA, país onde se pode comprar armas até pela Internet, está em QUADRAGÉSIMO QUINTO lugar, com 5 assassinatos por cada 100 mil habitantes.
Em termos mundiais, a proibição de armas no Brasil mostra que esta medida, tomada no governo Lula/PT, só fez incrementar a violência por armas no Brasil. O Brasil tem média de 21,7 assassinatos por 100 mil habitantes, mas o mundo tem média de apenas 6,9. As 3 Américas e o Caribe, têm média de 15,4 e a própria América do Sul, sozinha, tem média de 20, isto é, mesmo no nosso cantinho do mundo, que inclui os países produtores de cocaína (Colômbia, Venezula e Bolívia), ainda assim o Brasil vence na categoria assassinatos de cidadãos.
E vai piorar: é só dar uma olhada no crescimento dos homicídios em Salvador em 2012. Foram 2.391. Só que o crescimento em relação a 2011 foi de 32% POR CENTO.  É um crescimento brutal.
Mas, aí, nós perguntamos: VOCÊ JÁ VIU ALGUM PRESIDENTE DA REPÚBLICA (não só a Dilma, mas o Lula, o FHC, o Itamar, o Sarney, todos os generais da ditadura) IR PARA A TELEVISÃO DIZER QUE ESTÁ PREOCUPADO com os assassinatos diários de brasileiros?
Somos o sétimo país que mais mata mulheres no mundo, somos o quarto país que mais mata jornalistas, o que mais mata homossexuais por ódio, enfim, somos campeões mundiais em assassinatos em relação à nossa população, pois cometemos 9% de todos os assassinatos do mundo, com uma média de 50 mil homicídios por ano.
E o presidente Obama vai para a TV lamentar três mortos por algum ativista doido americano ou islamita mais doido ainda... Nossos presidentes brasileirinhos estão perdoados, se forem pra TV toda vez que um brasileiro é morto, o dia teria que ter 48 horas e o ano, mais de 700 dias...

*tony Pacheco é jornalista profissional formado pela UFBA.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Investigue para não ser enrolado

Ricardo Líper

Eu me interesso muito como o capital e o poder faz o sujeito se defender como um rato que não quer soltar o queijo. Argumenta pra cá argumenta pra lá. Está defendo a mesada. Está certo. Não está errado. Ele só se lenha quando a realidade nega tudo. A velha realidade que todo mundo vê diga ele ou não, a interprete, minta, diga o diabo mas não consegue negar. Que Salvador está descendo morro a baixo. está. Piora dia a dia. Que a qualidade de vida é uma das piores do planeta. Tá na cara. Saia e fique engarrafado o tempo todo. Entre em um ônibus. Vá no terminal da Lapa. Vocês que estão mamando nas tetas do governo não andam nesses locais. Não sofrem a falta da água, não tem os filhos mortos por engano. O juninho deve viver até em Miami.  O povo coitado não tem é opção. No Brasil os poderosos entendem que ascender ao poder, qualquer tipo de poder,  é uma profissão para quem não deu para nada ganhar dinheiro e enriquecer e aos  irmãos,  primos, amantes etc.  Na real o negócio é esse. Já postamos como é na Suécia. Reveja.
Agora vamos mudar um pouco as coisas. Você tá sofrendo nesse inferno nosso de cada dia. Sugestão: pesquise porque só temos um tipo de transporte em Salvador. O ônibus que você toma. Você nunca achou isso muito estanho? Tá dormindo de touca. Sempre dormiu de touca? Pesquise. Pergunte, investigue  Procure saber o porquê. Vamos iniciar isso. Eu não lhe digo nada. Não sei de nada. Pesquise apenas. Investigue. Como  professor de filosofia quero que você adquira cultura, saiba mais sobre o mundo que o cerca. Filosofia é isso. Investigue,  raciocine, chegue ao fundo do poço talvez de diamantes ou lama podre. Aos nomes, talvez dos criminosos ou bem feitores da humanidade. Investigue. Ou então, sofra calado como um abestalhado que nem sabe os nomes de  quem fica lhe torturando ou que lhe beneficia o fazendo andar para melhor sua glicemia e suas taxas de colesterol, por exemplo, ou pela janelinha do ônibus confortabilíssimo veja a cidade linda que é Salvador.  Investigue. Talvez depois dessa investigação você cheque a conclusão de que o melhor transporte urbano seja o ônibus. E queira até convencer os outros povos de que é o que existe de melhor. Eu não sei de nada. Cabe a você investigar. E não caia na lábia dos bolsistas. Filosofar é raciocinar, é investigar, o pensamento é sua maior arma. Elementar meu caro Watson. Descubra os bandidos ou os santos. Investigue, calado, na sua, só conte a gente de confiança ou a ninguém mas o pior é sofrer terrivelmente sem nem saber o porquê. O que consola muito é saber o porquê. Ai você olha no espelho dar aquela risada e diz para você mesmo eu não sou otário. Primeira campanha: investigue. Seja um Sherlock amador, mas competente. Segunda, pense, não precisa ser agora, chegou a hora de se procurar um lugar melhor para viver. Já pensou se todo mundo começasse a ir embora.

A Idade do Crime

Ricardo Líper

Ser contra a prisão perpétua de assassinos de 14 anos, que sabem muito bem o que fazem, é defender o assassinato generalizado. Quer dizer: adolescente pode matar e ficar impune. Os sujeitos que mataram uma criança por estupidez, deboche, falta total de respeito e humanidade pelo semelhante em um jogo de futebol na Bolívia devem ficar impunes ou ter penas leves se trazidos para o Brasil. Aí, tá certo. O menino morre sem poder realizar seus sonhos porque psicopatas decidiram isso (o conceito aqui é aquele que despreza a vida alheia achando que todo tipo de idiotice é uma brincadeira; é o sádico que transforma tudo em brincadeira e chega a matar por brincadeira, porque não tem empatia com o sofrimento de ninguém, monstro tão perigoso que solto pode matar por absoluta irresponsabilidade, brincadeira, porque despreza, por ser escroto, a vida do outro). Outra coisa que devemos considerar é que os principais e mais civilizados países do mundo tem  maioridade penal oscilando entre 8 e 14 anos. É um fato. Não significa que o menor vai direto para prisão perpétua. Significa que ele pode, a depender do crime, ser julgado como adulto. E isso é importante sim. O argumento que só negros e pobres seriam julgados tem algum sentido, mas não é absoluto. Tem  filhinhos de papai que são psicopatas, estupradores, ladrões. E tem mais, na nossa população, quem não é psicopata está desarmado. Não pode se defender. É como galinha no matadouro. E todo mundo acha muito natural.
Pois eu não caio no conto do vigário fácil, porque não costumo dormir de touca e sou difícil de ser enrolado por bordões de intelectuais de bar que, conheço muitos, terminam ficando ricos com o dinheiro da direita e suas empresas internacionais que antes,  como feras, sempre berraram um radicalismo semelhante ao cabo Anselmo. Termina tudo nas mãos das mesmas empresas que liquidam o País sistematicamente. "O capital". Vocês não querem ler a obra principal de Marx. O capital resultado do trabalho da maioria não tem nem bandeira, nem ideologia, nem nada, ele quer apenas se reproduzir e o faz em qualquer sistema e quem mama nele não interessa se é de direita ou esquerda. E, se não for uma democracia, mata todo mundo para mamar em suas tetas. Por isso o absurdo do século passado foi a queda da URSS, que choro até hoje. Sim, por que não se abriu uma democracia formada por partidos socialistas que respeitassem o mínimo do socialismo implantado, abrindo o sistema dentro de seus parâmetros principais? Por que o capital não tem ideologia, meu caro. Ele é o capital. Tudo vale. Até servir hoje às empresas que se combatia no passado. Portanto, na superestrutura: matou tem de se explicar muito bem. Se não foi em legítima defesa deve ir para prisão perpétua sim, porque não temos direito de matar o outro, nem de humilhar, nem de discriminar. Isso é a base de uma sociedade civilizada. Não precisa amar todos, mas respeitar é obrigatório. Deve ser a lei fundamental do País. A nossa sociedade, devido aos interesses das elites dominantes, não cuidou disso e o resultado foi esse que todos estão vendo.  O povo apavorado porque pode ser assassinado a qualquer momento. Ninguém quer ter negócio nenhum porque é certo ser assaltado e assim acabam os pequenos empregos para adolescentes e pais de família. A pequena empresa acaba atolada em impostos para, sei lá quem se locupletar, vêm os assaltos e fecha. Tudo vira um mangue. Um filme de terror com todo mundo sendo assassinado mais do que em países em guerra. Assassinado até por crianças, superando locais de guerra aberta ou situações de gravidade muito maior do que esse infeliz e infernal País que ainda diz ser pacífico e acolhedor. Uma das maiores maldades do mundo é se dizer aos estrangeiros que eles têm algum tipo de segurança aqui. A França já percebeu isso e os outros começam a perceber. Turista que vem aqui é cada vez mais quem tá pronto pra tudo. Quer droga e sexo baratos e arrisca tomar uma bala na cabeça. O resto é por ingenuidade. E cada vez mais, os mais sensatos, já nem pensam em pousar por aqui.

VOCÊ PAGA IMPOSTOS E TEM NADA EM TROCA


JORNAL COMENTADO 88

Tony pacheco*

17.0.2013 - 6:10 – Quarta-feira


“Impostômetro alcançará R$ 500 bi em tributos neste ano”
(“Estadão”)

“Retorno dos impostos é quase nulo”
(“Tribuna da Bahia”)



Será hoje, terça-feira, 17 de abril, às 19h15, que o Impostômetro da Associação Comercial de S. Paulo marcará os primeiros R$ 500 bilhões arrecadados em impostos pelo Estado Brasileiro neste ano de 2013. Para que o internauta tenha uma idéia, no ano passado este valor só foi atingido em 2 de maio. Quer dizer, A CADA ANO O ESTADO BRASILEIRO AVANÇA MAIS RÁPIDO EM NOSSO BOLSO. Em 2012, ao final de 12 meses, foram arrecadados 1 trilhão e 29 milhões em impostos federais.
Mas há salvação para nós, o povo. Em 10 de junho próximo, entra em vigor a Lei 12.741, de 2012, que obriga constar na nota fiscal o total de impostos que está sendo cobrado em cada compra de serviço ou mercadorias em geral. ESTÁ NA HORA DE COMEÇARMOS A EXERCER NOSSA CIDADANIA. Será fundamental vigiar isso e divulgar na mídia, nas redes sociais, conversar com os parentes, amigos, vizinhos, para mudar a cultura de que devemos impostos ao Estado, mas o Estado não nos deve satisfação sobre o destino do nosso dinheiro. DEVE SATISFAÇÃO, SIM.
A próxima tarefa é obrigar cada um dos 26 estados e o Distrito Federal a dizer quanto COBRA de impostos estaduais e distritais e, claro, o mais fácil, forçar os prefeitos a dizer o mesmo, para que saibamos o quê exigir diante do que pagamos de impostos e taxas.

TESTE RÁPIDO COM VOCÊ

Você sabe quanto de impostos federais você paga em itens do seu dia a dia?
Pois veja alguns:
1. SEU SALÁRIO - se você ganha R$3.500, por mês, o governo federal COME R$1.035, NA FONTE, sem jeito de você correr. Quer dizer, Você trabalha três dias e DÁ UM PRO GOVERNO FEDERAL em INSS, Imposto de Renda etc.;
2. COMBUSTÍVEL DO SEU CARRO – de cada R$100 que você coloca no tanque, o governo federal fica com R$40,15;
3. SUAS LIGAÇÕES TELEFÔNICAS – de cada R$10 em crédito que você coloca, o governo fica com R$3,53;
4. LUZ – se sua conta deu R$100, o governo ficou com R$31,26;
5. SEU COMPUTADOR – pra cada R$1.000 que você pagar por ele, o governo ficará com R$353, sem dar um prego num sabão;
6. SUA CERVEJA – de cada R$5, pela garrafa, o governo ficará com R$2,80. É isto mesmo, não há engano;
7. SUA ÁGUA MINERAL – vou colocar água pra você não achar que vinho importado é tiração de onda. Vamos ver uma simples garrafinha de água mineral que você compra quando está andando na orla, cuidando da saúde. Pra cada R$2 da garrafinha, o governo fica com mais da metade, são 59,40%, ou seja, R$1,19.
Vou continuar? Não vou não.

Agora, a segunda parte do teste: COM ESTES IMPOSTOS MONSTRUOSOS (sem contar os estaduais e municipais), como está sua vida?
1)    Você se sente seguro andando na rua, ficando em casa, indo ao restaurante, ao cinema, ao trabalho, à escola ou parando o carro para ver a lua e namorar?
2)    Quando você tem um “piripaque” (e aí, “JORNAL MASSA”, gostou?), procura um hospital público e é atendido na hora ou corre logo pro plano de saúde ou paga ao médico “na bucha”?
3)    Seus filhos estudam numa escola pública “gratuita” (paga com seus impostos) de excelente qualidade e estão se capacitando para o mercado de trabalho e para a vida ou você paga escola particular?
4)    As mercadorias e serviços em geral praticamente não sobem de preço e você pode planejar sua vida a longo prazo, para ter mais felicidade?
5)    Quando você pega seu carro na garagem ou seu ônibus, chega rapidamente ao seu destino? Trabalho, escola, diversão? Ou fica horas driblando buracos, fazendo “sauna” pública no “buzão” e "namorando paisagem parada"?

Responda a tudo isso e veja se vale a pena viver num País onde de TODA A RIQUEZA QUE É PRODUZIDA, o governo fica com quase 37% para ele (só o federal, fora os governos estaduais e municipais). Está na hora de você se interessar mais por este assunto, pois o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) acaba de lhe avisar: o Brasil está entre os 30 países que mais cobram impostos no mundo e é O ÚLTIMO LUGAR, O TRIGÉSIMO LUGAR, em retorno dos impostos em serviços para a população. Eu disse, ÚLTIMO LUGAR EM RETORNO.
Não estou aqui dizendo que o PT inventou a carga tributária brasileira. Não, ele pegou a herança maldita e PIOROU. Só isso.

Portanto, toda vez que ouvir uma conversinha fiada do governo na TV sobre saúde, educação, transporte, segurança ou o que seja , RACIOCINE e veja se não está na hora de mudar isso.

* toNY paCHeco é jornalista profissional (DRT 966-BA) e tem formação também em Economia, Radialismo e Psicanálise.