Filmes Comentários

terça-feira, 30 de agosto de 2016

COMO É O IMPEACHMENT MUNDO AFORA?

jornal comentado 262
tonY paCHEco

É a pergunta que está na cabeça da gente. Na nossa coluna de hoje da rádio CBN (GiraMundo), tentamos responder como é nos EUA, na Itália, no Paraguai e comparamos com o Brasil. Ouça usando o link abaixo ou se tiver problemas auditivos, leia a seguir:

http://www.cbnsalvador.com.br/noticias/single-noticias/noticia/tony-pacheco-quer-saber-como-e-o-impeachment-nas-outras-republicas/?cHash=7418b2f9c4c65896b814ece3e6c909c6


Bom dia amigas e amigos da CBN!
E com o impeachment da presidente do Brasil chegando perto do fim surgiu a pergunta da semana: nas outras repúblicas do mundo é comum o impeachment dos presidentes?
No Brasil, desde que nos tornamos uma democracia, em 1985, tivemos só 6 presidentes. Os EUA tiveram 5. Agora, nos países parlamentaristas, como a Itália, neste mesmo período, de 1985 pra cá, os italianos tiveram 18 chefes de governo. Quer dizer, graças ao parlamentarismo, a Itália não deixa o governante esquentar a cadeira nem dois anos.
Mas os EUA são uma república presidencialista igual a nossa e nunca afastou um presidente por impeachment. Tentou contra Andrew Johnson, em 1868, mas ele foi inocentado. Em 1974, Richard Nixon renunciou e o processo não andou. Em 1999, Bill Clinton foi absolvido por um escândalo sexual com uma estagiária, coisa que no Brasil daria, no máximo, uma gargalhada geral da nação.
O Paraguai foi a primeira república presidencialista a realmente avacalhar o impeachment. Em 2012, depois de quatro anos de poder, o presidente Fernando Lugo, um bispo católico don juan que tinha estreita relação com os pobres de seu país, teve o impeachment mais rápido da história: em 48 horas o Congresso paraguaio o afastou e, chorem, só deu a ele duas horas para fazer sua defesa.

Resposta da pergunta da semana: NÃO. Não é comum impeachment de presidentes da República. O quê o Brasil está fazendo, junto com o Paraguai, é desmoralizar o mandato dos presidentes. Já que gostamos tanto de mudar governantes, melhor adotar o parlamentarismo, assim podemos mudar o presidente sem traumas, todo ano ou quando nos der vontade. Tony Pacheco para a CBN Salvador.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

TV ABERTA IGNORA O PROCESSO DE IMPEACHMENT E TRANSMITE DESENHO E NOVELA

JORNAL COMENTADO 261


O BRASIL PEGA FOGO E A GLOBO TRANSMITE UM DESENHO ANIMADO. O SBT UM PROGRAMA DE FOFOCAS. A RECORD UMA NOVELA. E A BAND UM PROGRAMA DE APOSTAS.

Tony paCHeco

É para isso que o Estado Brasileiro dá concessão de transmissão de TV aberta a empresários? Está rolando um processo de impeachment presidido pelo Supremo Tribunal Federal em pleno Senado da República com a presença da presidente Dilma no banco dos réus. Isso não é motivo para transmitir para o povo? É, vou rasgar meu diploma de Jornalismo.

É um círculo vicioso alimentado pela mídia. O povo é ignorante porque não discute assuntos de seu interesse. E não discute assuntos de seu interesse pois é ignorante. E quem é que constroi esta ignorância? Os meios de comunicação que estão nas mãos de políticos e empresários que querem o povo na mais profunda ignorância. E eu, como jornalista, estou aqui para denunciar isso.


Esta era a programação de hoje à tarde durante o impeachment no Senado presidido pelo STF

domingo, 28 de agosto de 2016

DIANTE DO AUMENTO DA VIOLÊNCIA NO CONFUZISTÃO (UM PAÍS BEM LONGE DAQUI...) AUTORIDADES DE SEGURANÇA PÚBLICA COMEÇAM AS REUNIÕES PARA SOLUCIONAR O PROBLEMA

POLÍTICOS COMEÇAM REUNIÕES PARA GARANTIR A SEGURANÇA PÚBLICA (hã?) EM 2017 

TOny PACHEco

Primeiro ponto da pauta: o quê fazer para garantir o livre acesso dos bandidos às suas vítimas (nós). Segundo ponto: quê eventos esportivos e artísticos podemos inventar para manter nossos policiais bem longe dos traficantes, ladrões e corruptos? Terceiro ponto: ação interdisciplinar com a Justiça para que mesmo que, sem querer, algum bandido seja preso, possa logo ser liberado com habeas corpus, cesta básica, tornozeleira que não funciona ou prisão domiciliar. Quarto ponto: comprar bastante viaturas e armas para os policiais mas não fornecer combustível para as viaturas nem munição para as armas, assim mantemos a nossa propina na compra e impedimos qualquer ação prática. Quinto ponto: manter livre o acesso de celulares aos presídios para que aqueles bandidos exagerados que mesmo com nossa simpatia ainda conseguem ser presos, possam continuar comandando as quadrilhas de dentro das cadeias.

sábado, 27 de agosto de 2016

E A FALTA DE SEGURANÇA CHEGOU NA MINHA CASA. TIROTEIO E MORTE NA AV. JOANA ANGÉLICA. AMIGOS DO SUL E SUDESTE: NÃO VENHAM A SALVADOR. TÁ BARRIL...

tony Pacheco

No início do ano foi um dono de padaria fuzilado nas primeiras horas da manhã. Hoje, também de manhã, bandidos assaltaram uma casa lotérica em frente ao Banco Itaú. A PM matou um, prendeu outro e um fugiu. Agora, durante a Olimpíada, com aqueles joguinhos ridículos com selecinhas vagabundas, tinha mais de 10 mil policiais no Centro de Salvador. Passou a Olimpíada e a vagabundagem voltou. E, lembremos: na Av. Joana Angélica fica o Forum Ruy Barbosa, Ministério Público, sede da OAB, unidades das faculdades UFBA e UCSal, vários colégios, Academia de Letras da Bahia, dois shoppings, dois grandes supermercados, duas estações do Metrô e a maior estação de transbordo de ônibus da cidade, a Lapa. Nada disso comove a Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia. Anteriormente, na avenida havia três módulos da PM. Um na frente do Fórum, um na frente do Ministério Público e outro em frente ao Hospital Santa Izabel. DESMONTARAM OS TRÊS E OS VAGABUNDOS HOJE EM DIA FAZEM A FESTA. Todo dia tem assaltos, uns pequenos, outros maiores. É por isso que vivo dizendo aos meus amigos dos estados do Sul e Sudeste: aqui não há segurança nem nas áreas mais importantes da cidade, quanto mais no resto.


terça-feira, 23 de agosto de 2016

MAIORIA BRANCA QUE NUNCA VAI ÀS URNAS NOS EUA PODE DAR VITÓRIA HISTÓRICA A TRUMP

JORNAL COMENTADO 260
Terça-feira, 23.8.2016

TONy pachecO

"TEM GENTE QUE ACHA QUE TRUMP "JÁ PERDEU". SÓ QUE ELE ESTÁ EMPOLGANDO A MAIORIA BRANCA. E AÍ? JÁ PERDEU OU JÁ GANHOU?"
Coluna GiraMundo, rádio CBN Salvador

Ouça a coluna GiraMundo da rádio CBN usando o link a seguir e se tiver problemas auditivos leia o texto abaixo: 

http://www.cbnsalvador.com.br/noticias/single-noticias/noticia/tony-pacheco-pergunta-donald-trump-ja-ganhou-ou-ja-perdeu/?cHash=09803dd1607e17b1ee83a2268798ad73


Bom dia amigas e amigos da CBN!
Há quem aposte que Donald Trump já perdeu a eleição, pois é tido como estranho demais com suas idéias contra mexicanos e islamitas. Só que ele está com um discurso voltado para a maioria do povo americano. E a maioria não é hispânica e nem é negra. E daí surge a pergunta da semana: os intelectuais estão certos e Trump já perdeu?
Vejamos. O poder de Putin, na Rússia, foi conseguido por eleições sucessivas. Ele é racista, homofóbico, misógino e invadiu e anexou territórios da Ucrânia e Geórgia. Erdogan, na Turquia, é o rei dos votos. É racista, mata curdos, persegue refugiados sírios em troca de euros da União Europeia e demitiu mais de 60 mil militares, jornalistas e professores.
Joko Widodo foi eleito democraticamente pelos 267 milhões de indonésios. É intolerante e fuzilou dois brasileiros acusados de tráfico de drogas pela justiça islâmica pra lá de suspeita do seu país.
Rodrigo Duterte, acaba de ser eleito nas Filipinas e liberou a Polícia e a população para matar os traficantes de drogas no meio das ruas, sem julgamento pela Justiça. Está promovendo um banho de sangue.
Resposta da pergunta da semana: muitos americanos querem Trump porque há um cansaço mundial em relação aos políticos tradicionais, que prometem tudo e não cumprem nada. O povo está votando em candidatos que imponham a vontade do eleitor. Foi assim agora, lá na Inglaterra, que a maioria burra exigiu e conseguiu sair da União Europeia. Donald Trump está empolgando a maioria branca que nunca vai às urnas. Se ele não mudar o discurso terá uma vitória histórica. Gostemos ou não. Tony Pacheco para a CBN Salvador.


segunda-feira, 22 de agosto de 2016

O VERDADEIRO ASSALTO É O QUE OS BANCOS FAZEM COM VOCÊ...

OS BANCOS E SUAS OFERTAS QUE VÃO TIRAR SEU DINHEIRO, SUA PAZ E SUA AUTO-ESTIMA. FUJA DOS BANCOS! CONFIRA O PORQUÊ...

tonY PACheco

Obrigado Yahoo!, finalmente você nos ajudou de verdade. Use o link abaixo e veja como os bancos querem te deixar na miséria.



https://br.noticias.yahoo.com/ciladas-financeiras-10-armadilhas-que-120447137/photo-10-seguros-embora-pr%C3%A1tico-contratar-photo-120447849.html

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

jornal comentado 259
19.08.2016 - sexta-feira - 8h56min


HAGAMENON BRITO

Para ser sincero, sou quase um alemão

Deus está nos detalhes, homeboy. Como o arquiteto Frank Lloyd Wright ao projetar Fallingwater, penso cada vez mais nisso, quase sem querer. Nas coisas (quase) perfeitas, na simplicidade delas (mesmo quando essa qualidade é conseguida através da sofisticação), para amenizar o meu desconforto diante da deselegância nacional atual.

Nunca me senti completamente à vontade na condição de cidadão brasileiro. Talvez, ninguém em sã consciência e capacidade intelectual sinta-se também. A sensação de projeto que nunca alcança a arte final, com idas e vindas de psicose maníaco-depressiva, é algo recorrente na história do país. E enfadonho para quem está nessa longa estrada.

Você cresce ouvindo o seu pai dizer que as coisas vão mudar. No meu caso, desde que Roberto é Rei é assim, essa constante estupidez. Você cresce, deixa de ser filho, torna-se pai e as coisas nunca avançam na velocidade necessária para que o Brasil pegue o X-15 da história mundial. Estamos em descompasso sempre várias estações.

Tudo é lento na nossa brava engrenagem, com seus conluios eternos, abraços frouxos, beijos falsos, sorrisos corruptos e vaidosos omissos em todos os três poderes. E assim, geração após geração, somos roubados no que temos de mais precioso: os sonhos, os ideais, esses detalhes onde Deus constrói a sua casa e descansa no sétimo dia.  

***
É como CatDog: dois seres distintos dividindo o mesmo corpo. Metade sente vergonha de ser brasileiro. A outra, acha que nem tudo está perdido. Uma parte ama a beleza natural, o calor humano e o convívio racial sem rancor. A outra despreza essa triste exuberância tropical, a violência gritante e a desigualdade social.

Sim, é como o impagável CatDog. O lado Cat recusa até o Carnaval: essa horda pseudodemocrática e suada que dança ao som de música medíocre, se droga e faz sexo achando que o mundo vai acabar. O lado Dog até que acha natural: um momento de alegria e liberação geral em meio às tensões nossas de cada dia.
***
Antes, eu me irritava. Me sentia angustiado a ponto de enlouquecer, mas com um leve recurso ao melodrama para uma plateia potencial e com tendência à solidão intelectual entre os amigos. Todos achavam que eu devia ser mais relaxado em relação ao fato de a cegonha ter me deixado em Madureira, como diria o mestre Jorge Ben.

Agora, eu chego a sorrir. Não precisei ser internado ou medicado com psicotrópicos por causa do meu desconforto existencial. De alguma maneira, guardei apenas para mim essa sensação de patética nacionalidade. E passei a dar mais importância às pessoas que me são íntimas e queridas, aos meus. Para ser sincero, hoje sou quase um alemão.
***
Quero o rap de Drake, a masculinidade de Brad, as linhas de Niemeyer, o sorriso de Julia Roberts, a harmonia do futebol alemão na Copa 2014, os roteiros de Woody Allen, as marinhas de Pancetti, os manuscritos de Christopher Isherwood, as melodias de Paul, os olhos de Sean Penn, o samba de Paulinho da Viola...
***
Quero ser Deus. Bem, eu chego lá.

________________________________


* Hagamenon Brito é editor de cultura e crítico musical do Correio

hagamenon.brito@redebahia.com.br
16/08/2016 13:27:00

- publicado por Tony Pacheco com autorização de Hagamenon Brito