Filmes Comentários

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Qualidade de Vida 2

O mamador

Voltando ao tema e fazendo uma sociologia ou filosofia do que chamo de qualidade de vida de todos os habitantes de um país. Não interessa a ideologia que vigora, porque essas ideologias vivem fora da realidade e ficam querendo justificar as idéias de qualquer jeito. O que interessa é se as donas Mariazinhas têm emprego, ganham bem, moram bem, têm assistência médica, filhos na escola, lazer, em suma, sendo negras ou brancas, sapatonas ou não, filhas-de-santo ou evangélicas possuam esses direitos básicos assegurados por um governo que sabe administrar, com seriedade e sem desculpas, o país. Porque aí Mariazinha pode procurar ser o mais feliz possível. O resto é conversa fiada que se chama de ideologia  de gente esperta para viver bem à custa da miséria de todos.

Exemplos semelhantes. Chile e Costa Rica versus Haiti. Não precisa ser especialista nesses países. Não existe mistério nenhum. Todos (com exceção da segunda) tiveram ditaduras ferozes. Mas o pobre do Haiti a teve de maneira brutal e durante muito tempo, sucateando o país a ponto de recentemente desaparecer e está sendo entregue às traças. O que se observa é a soma do autoritarismo à imensa corrupção. Resultado: Haiti e outros países vitimas dessas duas atitudes vivem na miséria econômica e política. E somem a isso a intervenção imperialista que mantiveram os ditadores e corruptos no poder. O imperialismo é praticado por todos os países que compram os governantes para explorar os povos. Não é só esse ou outro país mais famoso em ser predador. O Brasil tem suas aventuras nos outros povos da América do Sul. E os bolivianos que trabalham como escravos aqui são um exemplo. Acorda Zé Ninguém. Deixa de viver de slogan. Abra os olhos e pensa sem medo para não lhe fazerem de otário. A não ser que esteja mamando. Aí lhe desculpo, mas não dialogo com você. Mamador, não. Claro que você tem de defender o seu. Mas fique caladinho, porque mamador tem o direito de falar, claro, e defender suas tetas, mas sobre o que ele diz exerço meu direito de não levar a sério. É um falar equivalente ao de um bêbado e, pior, visa querer me engabelar.

8 comentários:

  1. "... as donas Mariazinhas têm emprego, ganham bem, moram bem, têm assistência médica, filhos na escola, lazer, em suma, sendo negras ou brancas, sapatonas ou não, filhas-de-santo ou evangélicas possuam esses direitos básicos assegurados [...]. Porque aí Mariazinha pode procurar ser o mais feliz possível."

    professor,

    diante dessa sua perspectiva simplória de felicidade é melhor deixar como está para ver como fica...

    vida longa aos 'gestores' que sabem "administrar, com seriedade e sem desculpas"!!!!

    ResponderExcluir
  2. E então, Revoltado?
    Do alto de sua pirâmide, existem mais coisas para dona Mariazinha fazer ? tem certeza?
    Exerça sua empáfia e nos diga mais umas 2 ou 3 coisas para ela fazer.
    Grande Ricardo, muito boa análise!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. é isso aí seu moço,

    já temos o circo: tv ligada 24 horas, shoppings lotados aos sábados e domingos, etc.

    mas, disseram alguns descontentes, nos falta o pão...

    então que venham os brioche de maria antonieta, pois não há mais nada porque sonhar!

    ResponderExcluir
  5. tinha esquecido das 3 coisas para ela (dona mariazinha) fazer:

    combater a divina tríade:

    o capital;
    o estado;
    e a igreja...

    ResponderExcluir
  6. Não entendo esses pseudo-anarquistas, que dizem odiar o Estado, mas criticam políticas econômicas liberais. Odeiam governo, mas não querem livre iniciativa.
    Então o Homem revoltado quer um mundo sem Estado e sem capital....a opção é voltarmos às cavernas, às savanas africanas.

    ResponderExcluir
  7. Ummm... é cisma minha ou o cara ai de cima (Anônimo) tem um certo desdém pelos africanos ? O povo das savanas africanas não merecem viver não, é ? São piores que nós ocidentais em alguma coisa, além de não saberem fabricar carros possantes que ultrapassam os 300 km/h ? ummm... olha lá, viu ?

    Anônimo 1...

    ResponderExcluir
  8. "livre iniciativa", uma ova...

    organiza-se em corporações e absolver os 'estados' em suas estruturas de dominação nada tem haver com liberdade.

    ass. acéfalo do j.c.

    ResponderExcluir