Filmes Comentários

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Países quase libertários


Ricardo Líper

Observem e vejam quais países atualmente proporcionam aos seus habitantes, liberdade e igualdade quase geral para todos.  A única coisa que mede de fato a igualdade entre as pessoas é a diferença entre a maior e a menor renda mensal ou anual. Se não há muita diferença, temos um país chegando perto do anarquismo. Países como Noruega, Suécia, Holanda, Islândia, Suíça, Japão e Canadá instituíram um sistema de solidariedade cooperativa, quem ganha mais ganha, na verdade, pouco mais do que quem ganha menos. O outro sintoma que indica ser uma sociedade mais libertária é se ela aboliu todo tido de censura e se seus habitantes deixaram de ser censores. Anarquismo é isto: rendas iguais e abolição total de censuras e censores. Por isso nesses países os presídios estão sendo fechados por não terem mais clientes, como na Suécia e Holanda. Já a Noruega tem prisões tão humanizadas que o sujeito sai e não pratica mais crimes: é um dos maiores índices de ressocialização do mundo. Já aqui nesta distopia chamada Brasil fecham-se escolas para construir presídios e o sujeito já sai da cadeia para cometer mais crimes no mesmo dia. É utopia o que está ocorrendo com esses países citados acima? Para os canalhas e suas vítimas é. Não me parece, porque estamos vendo ocorrer com alguns países no aqui e agora. Tem anarquistas que também só acreditam que eles são anarquistas e ninguém mais. Mesmo diante de relações e ações libertárias eles não acredita serem anarquistas. Sugiro a todos os anarquistas, ou quem o quiser, que liguem seus anarcômetros e verifiquem em que países têm esses dois marcadores mais altos: semelhança ou proximidade de salários e ausência de censuras. E comparem a qualidade de vida deles com a que você tem na pocilga que vive.


Nenhum comentário:

Postar um comentário